Início » 5 sinais de que a sua empresa precisa organizar melhor os produtos de higiene
Higiene Corporativa

5 sinais de que a sua empresa precisa organizar melhor os produtos de higiene

Rafael Sócio Diretor da Profline Higiene

4 abril, 2022
Tempo de leitura: 9 minutos

Empresas com mais de 10 funcionários ou com grande fluxo de pessoas em seu ambiente, costumam ter uma demanda maior por produtos de higiene como papel higiênico, sabonete e papel toalha, por exemplo.

Quando colocado na ponta do lápis, esses itens fundamentais para o funcionamento do ambiente corporativo, representam um valor considerável de investimento da empresa. E como qualquer tipo de investimento, se não é gerenciado da maneira correta, não é bom para a saúde financeira da organização. 

Algumas empresas não percebem o quanto podem ganhar em economia e bem estar da equipe, apenas organizando melhor a compra e a utilização dos produtos de higiene.

Nesse artigo, vamos falar sobre 5 sintomas que aparecem quando está faltando organização nos produtos de higiene das empresas e como resolver.

1 – Produtos de higiene desperdiçados

Papel toalha que acaba rápido demais, papel higiênico molhado por falta de armazenamento correto, sabonete derramado na pia por falta de uma saboneteira ou por causa de um equipamento que não possui dosagem correta de distribuição. Todas essas coisas são indícios de que o desperdício está acontecendo.

E fazendo as contas, no final do mês ou do ano, o dinheiro jogado fora em produtos de higiene desperdiçados pode ser significativo.

Se você está observando algumas dessas coisas em sua empresa, é hora de fazer as contas e colocar o desperdício na ponta do lápis. 

Para evitar desperdícios o caminho certo não é limitar o uso de produtos de higiene dentro do ambiente corporativo, pois são itens básicos para o bem estar e saúde da equipe e clientes.

A solução é investir em produtos de melhor qualidade com maior rendimento e equipamentos que possam armazenar os papéis e sabonetes de forma segura. Dispensers modernos também possuem sistema inteligente de distribuição de produtos, que ajudam a inibir os desperdícios.

2 – Produtos de higiene de má qualidade

Já demos um spoiler de que produtos de má qualidade ajudam a aumentar o desperdício. E não é para menos. Se um papel é rasgado com facilidade, uma pessoa vai precisar de muito mais folhas para fazer a sua higiene.

Se um sabonete não tem rendimento em uso, a tendência é que as pessoas apliquem uma quantidade bem maior para lavarem as mãos, por exemplo. 

Isso faz com que aquele produto baratinho não saia tão baratinho assim. Por isso, para saber o custo real que a empresa está tendo com os produtos de higiene, existe o cálculo do custo em uso, do qual falaremos a seguir.

3 – Não sabe qual é o custo em uso dos produtos

Em grandes empresas, onde a compra de produtos de higiene é expressiva, saber o custo em uso é fundamental para garantir que a compra realmente vale a pena.

O custo em uso, nada mais é do que o custo financeiro real de um produto a cada vez em que ele é utilizado. Fazer esse cálculo é bem simples e pode ser determinante na hora de escolher os produtos que serão comprados para a empresa.

Veja esse exemplo:

O papel toalha B (de baixa qualidade) custa 0,1 centavo por folha. Porém, a cada utilização, a pessoa precisará de 5 folhas para conseguir secar as mãos. Dessa forma, o custo por cada secagem é de 0,5 centavos.

Por outro lado, o papel toalha A (de boa qualidade) custa 0,2 centavos por folha. No entanto, a cada utilização, apenas 2 folhas são suficientes para secar as mãos, devido à sua alta qualidade. Nesse caso, o custo por secagem é de 0,4 centavos.

Dessa forma, o produto A, apesar de ser mais caro, é o melhor investimento quando o cálculo do custo em uso é aplicado.

Você pode estar pensando:…”é só um centavo”. Mas, imagine um ambiente com vários banheiros, onde as pessoas secam as mãos centenas de vezes ao dia ou milhares de vezes no mês, e refaça as contas. Aquele 0,1 centavo, começa a parecer significativo agora, não é mesmo?

Se você não sabe ainda qual é o custo em uso dos produtos de higiene de sua empresa, basta acessar a nossa calculadora de uso de produtos de higiene. Você pode se surpreender com a economia que está deixando de fazer. 

4 – Produtos que são comprados apenas quando acabam.

Os bons profissionais de compras sabem que quanto mais planejada é a compra ou contratação de qualquer item dentro de uma empresa, maior é a margem de negociação e a garantia de adquirir produtos bons, com preço justo e entrega pontual.

Comprar de forma programada, garante uma tranquilidade maior para pesquisar soluções, promoções e vantagens. Do contrário, compras feitas com urgência tendem a diminuir as chances de escolher o produto com o melhor custo benefício.

Então, deixar para comprar os produtos de higiene quando já estão acabando, ou quando a compra é urgente, não é uma boa opção.  

Além disso, quando falamos em produtos de higiene, estamos falando de itens básicos para o funcionamento de um ambiente. Descobrir que o papel higiênico acabou só quando o funcionário vai usar e vê que não tem mais, é algo inadmissível no ambiente corporativo. Para evitar que produtos higiênicos faltem e compras de urgência precisem ser feitas, tenha fornecedores confiáveis e ágeis no atendimento e entrega. 

5 – Dispensers de higiene quebrados 

Muitas empresas acabam optando pelos dispensers de higiene que ajudam a reduzir desperdícios, armazenam melhor os produtos e tornam os ambientes mais organizados.

Porém, deixam a desejar em relação a manutenção desses equipamentos e não treinam a equipe para o uso correto e consciente do dispenser. 

O resultado disso são ambientes onde os dispensers estão caindo da parede, ou amarrados com arames e outras “gambiarras”. Equipamentos assim, acabam com a imagem de organização que o uso dos dispensers deveria proporcionar. 

Optar por um sistema de comodato de dispensers que ofereça o serviço de manutenção é o ideal para ter os dispensers sempre em perfeito estado, sem dor de cabeça.

A solução da Profline:

Aqui na Profline, nós trabalhamos com o sistema de comodato de fábrica dos produtos Santher, marca reconhecida internacionalmente por produtos de higiene de qualidade. 

A Santher está presente tanto nas empresas, com a linha Professional, quanto nos lares, com marcas já reconhecidas pelos consumidores como os papéis Personal Snob, e os lenços descartáveis Kiss.

Em nosso serviço de comodato, a empresa não precisa comprar os dispensers de higiene. Nós emprestamos os equipamentos e instalamos gratuitamente. Ou seja, a empresa apenas investe nos produtos de higiene que irá utilizar. Com a ajuda do nosso consultor, é possível identificar o gasto mensal que a empresa terá com papéis, sabonete e álcool.

A partir disso, basta apenas renovar periodicamente o pedido com a gente de forma fácil e prática, sem perder tempo em atendimentos de 0800. Aqui na Profline, estamos sempre disponíveis para os nossos clientes, com atendimento personalizado em diferentes plataformas como e-mail, telefone, whatsapp ou loja online.

Para não ter problemas com dispensers quebrados, fazemos manutenções preventivas nos equipamentos e os trocamos com rapidez, sempre que necessário, sem que a empresa tenha um custo maior por isso. 

Além disso, para incentivar que sua equipe faça uso consciente dos produtos e dispensers, nossos consultores estão aptos a oferecer, para as empresas, um treinamento de boas práticas para o uso dos equipamentos e para a redução de desperdício. 

Quer saber mais para entender se o sistema de comodato é a solução ideal para o perfil de sua empresa? Fale com a nossa equipe, pelo whatsapp, e tire todas as suas dúvidas.

Categorias

Faça o download de materiais que auxiliam a educar a sua equipe e a evitar o desperdício